quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Sobre pesquisas acadêmicas

Como havia comentado na postagem anterior que eu só estou esperando a data da defesa do mestrado, para morrer, brinco, para enfim poder dizer que conclui mais essa etapa dos meus estudos. Nessa postagem vou falar da minha pesquisa e os artigos que publiquei durante esse período.
A minha dissertação do mestrado tem como base teórica a semiótica de Peirce e o que eu analisei foi a graphic novel Watchmen de Alan Moore e Dave Gibbons. Eu analisei quatro símbolos presente na narrativa. Ano que vem, lá para fevereiro, eu defendo!
Bem, sobre os artigos, tem algumas coisas que foram legais escrever e outras foram bem chatas. É que tem alguns artigos que são feitos para disciplinas e às vezes isso se torna tão complicado que nasce uma raiva dentro de você e se dedicar a escrita é algo totalmente torturante.
Os que eu mais gostei foram esses aqui:

1 - O erotismo nos quadrinhos italianos: uma análise sobre a personagem Valentina, de Guido Crepax.
Esse artigo foi publicado em anais de um evento que participei em 2013.


2 - Quando a filologia une a língua e a literatura: O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien.
Esse artigo foi publicado em e-book nesse ano de 2015.


3 – Fumetti com filosofia: uma leitura de Dylan Dog à luz de Nietzsche E Schopenhauer.
Bem, esse ainda não foi publicado, mas teve um parecer positivo da revista hahahaha. Estou na espera. Ah! Lembrando que enquanto os dois primeiros foram publicados em parceria com o meu orientador, esse último é com um outro professor meu.
Bem, mais para frente, quem sabe eu escreva mais sobre o que aprendi nesses anos sobre a pesquisa acadêmica.

domingo, 15 de novembro de 2015

A volta do meu blog de forma mais ativa

Bem, coisas grandes aconteceram na minha vida desde a criação desse blog. E esse blog tem funcionado como um diário online para mim. Quando o criei foi exatamente para isso, para ser uma forma d’eu poder colocar de alguma forma para fora os meus sentimentos. Nunca o fiz como a intenção de ser um blog de entretenimento.
A primeira postagem foi em 2008. E nossa como o tempo passou e minha vida mudou muito. Para se ter uma ideia, em 2008 eu ainda estava no ensino médio e agora... bem, agora eu já sou formada em Pedagogia, Gestão de Recursos Humanos e só estou esperando fevereiro de 2016 para colar o grau de Letras, a graduação que sempre desejei fazer, e defender o mestrado de letras, uma coisa que nunca pensei que fosse fazer.
Outra coisa, dessa vez negativa, que aconteceu é que em 2014 descobri que meu pai estava com câncer. Ele fez o tratamento e agora está naquela fase de ficar de três em três meses cuidando. Ainda não teve um desfecho essa história, e eu rezo para que seja um final feliz.
Eu também me mudei. Sai da minha cidade natal para morar na grande cidade do Rio de Janeiro (vou fazer uma postagem só sobre essa mudança). Eu me mudei para morar com meu namorado. Tem sido uma aventura e tanto, cheia de altos e baixos.
Publiquei muitos artigos em revistas acadêmicas e finalmente estou no processo de finalização do meu primeiro livro.
Nesse meio tempo eu fiquei fazendo uma postagem ou outra no blog, mas de alguma forma eu sinto que preciso voltar a alimentá-lo com mais frequência.
Logo, eu gostaria de prolongar esse post falando justamente de como algumas coisas mudaram e outras permaneceram. De alguma forma, mesmo eu passando por várias coisas eu ainda me vejo sendo a mesma pessoa de sempre. Ainda tenho o mesmo gosto musical, meus autores favoritos são os mesmos de sempre e ainda mantenho os mesmos sonhos.
Algumas pessoas nem se importam com isso. Tipo, para elas não faz diferença se são ou não a mesma pessoa de sete/oito anos atrás. Mas para mim isso significa muito. Pois mesmo a vida caminhando por rumos tão diferentes eu ainda consigo manter uma conexão forte com a menina de 17 anos que fui e com a menina de 12 anos também.
Está tudo lá. A vontade de escrever um livro. A vontade de ser formada em Letras. A mesma emoção de escutar Evanescence. O tempo passou, mas de alguma forma eu ainda sou a mesma pessoa. Claro, que não sou 100% a mesma pessoa, mas a maioria das coisas estão lá para provar que não mudei. Por exemplo, eu lembro que quando eu tinha 17 anos as pessoas conseguiam facilmente me deixar triste e me machucarem, hoje não é assim. Eu aprendi a me defender, mas isso não quer dizer que eu não me magoe. Entende!? É... realmente não foi um bom exemplo, hahaha.
Então, tudo isso que escrevi e para dizer que objetivo agora é sempre fazer três postagens semanais no blog e que vou manter o mesmo nome do blog por ainda representar a ideia original de 2008.